Empresa Virtual


 

Uma empresa sem a infra-estrutura física tradicional tem sido a solução de muitos empreendedores que iniciam um novo negócio. Todo empresário quando pensa em abrir um negócio avalia os custos e despesas que terá em montar uma sala e toda a mobília e serviços que esta consumirá, uma tradição em todos os segmentos da economia em todo mundo.

Muitos empreendedores estão apostando na possibilidade de não montar uma sala para a empresa, pois projetos fixos em matriz física geram custos fixos que muitas vezes são impossíveis de serem mantidos : aluguel, luz, água, etc. Ao invés de abrir uma empresa numa sala, registra-se a empresa e executa-se as suas tarefas em locais remotos interligados pela internet, visitando a empresa do cliente, e quando necessário alugando por dia/hora uma sala para recepcionar os clientes. Essas são conhecidas como Empresas Virtuais.
 
 


Clientes de grande porte, em virtude da falta de tempo de seus gestores, preferem ser visitadas pelos prestadores de serviços , em muitas situações, ter uma sala, para um pequeno empreendedor e prestador de serviços específicos, significa mais custos e pouca utilidade. Os pequenos e médios empreendedores de empresa virtual, mantém no máximo dois funcionários com carteira assinada, e os demais em contrato de estágio.

Todos os funcionários e colaboradores trabalham remotamente via internet ou participando das visitas ao cliente. O empreendedor chefe planeja suas ações de trabalho numa Home Office instalada num cômodo de sua casa, ou em seu laptop que utiliza em viagens e em escritórios alugados.
 
 
 


Mesmo sendo uma empresa virtual, a burocracia de impostos e alvará sobre a Home Office é idêntica a de uma instalação em locação comercial. O cliente não está preocupado em visitar o escritório do prestador de serviço, muitas vezes se interessa mais em visitar o site do mesmo, há ainda contratantes de serviços que desconfiam de uma empresa virtual, mas em todo mundo a mentalidade está mudando.

Pages